quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Lady Gaga, superstar para adolescentes, veste roupa feita de carne animal

Lady Gaga, superstar para adolescentes, veste roupa feita de carne animal

Por Mike Adams

Natural News

Se você já se perguntou sobre a verdadeira doença mental da indústria do entretenimento, não olhe mais além do que Lady Gaga. Ele ascendeu para a fama e tem se tornado a favorita dos adolescentes lançando músicas como "Love Game" onde ela canta letras como "vamos nos divertir, essa batida é doentia, Eu quero pegar uma carona na sua discoteca."

Sério mesmo. É essa coisa que seus filhos adolescentes estão enfiando dentro de seus cérebros através de seus ipods.

E isso é apenas o começo: Lady Gaga é também amplamente responsável pela nova mania de usar "lentes de contato de pupilas dilatadas" que fazem as garotas jovens parecerem estar ou sexualmente excitadas ou drogadas. Essas lentes de contato são potencialmente perigosas, e elas estão sendo trazidas para os Estados Unidos ilegalmente, ignorando a aprovação da FDA. Mas graças a Lady Gaga, as jovens estão grandemente interessadas em usá-las, assim elas, também, podem parecer "excitadas e drogadas" a fim de excitar potenciais parceiros sexuais.

Mas há mais nessa história doentia: Lady Gaga foi recentemente premiada no Music Video Awards da MTV de 2010, onde ela recebeu gritantes oito prêmios "moonman" bem como o vídeo de honra do ano.

Para receber esses prêmios, Lady Gaga realmente apareceu no palco vestindo um vestido feito de carne animal. Sim, ela estava literalmente drapejada em carne animal. Isso foi relatado como seu "vestido de carne vermelha."

"Carne é a matéria em decomposição de um animal atormentado que não queria morrer, e depois de algumas horas sob as luzes da TV, teria o cheiro como de carne apodrecendo, é provável estar com larvas rastejando - não é muito atraente, realmente." Diz a PETA em seu website (http://blog.peta.org/archives/2010...)   

Lady Gaga é uma adoradora da morte?

Mas é muito mais profundo do que isso. Qualquer um que vestisse um vestido feito de carne vermelha é, para começar, mentalmente doente. Mas Lady Gaga vai muito além de apenas mentalmente doente, atinge as profundezas culto a morte que faz ela parecer quase satânica.

Em um próximo evento ao vivo, ela promete estar rodeada por cadáveres no palco. Tem sido amplamente relatado através da net que ela planeja colocar corpos humanos mortos no palco como parte de sua "atuação”.

Agora, para aqueles que realmente sabem o que acontece por trás dos bastidores da indústria do entretenimento, isso provavelmente não é nenhuma surpresa. Sempre houve um elemento bizarro de energia escura no trabalho nas bordas dessa indústria, mas Lady Gaga pode estar levando isso a uma totalmente nova profundidade de trevas. Aqui está por que:

Procure no Google uma mulher chamada Lina Morgana. Lina agora está morta, mas ela trabalhava criativamente ao lado de Lady Gaga até que um dia ela caiu misteriosamente dez andares de um alto edifício e foi esmagada até a morte quando atingiu o solo.

De acordo a enlutada mãe de Lina, Lady Gaga roubou a atuação de Lina e ascendeu para a fama após o "suicídio" de Lina.

Um artigo no MyDeathSpace explica como todo mundo familiarizado com Lina estava chocado de ver como Lady Gaga roubou seu ato: "Era o mesmo estilo, o mesmo visual, a mesma música, a mesma voz, a mesma linha da mandíbula - o jeito que elas se expressavam," disse Schwab. "E eu era como, 'Aquela é Lina?' Foi assim, tão chocante. Era como olhar para um fantasma." (http://www.mydeathspace.com/articles...)

Lina Morgana tinha somente 19 anos quando morreu (www.LinaMorgana.com). As circunstâncias de sua morte e a similaridade entre a atuação atual de Lady Gaga (peruca, presença de palco, atitude, etc.) e o ato anterior de Lina Morgana é altamente suspeito, emprestando um elemento de curiosidade a algumas teorias que circulam sobre a morte dela.

Lady Gaga é uma ameaça para a saúde mental?

Agora, antes de irmos mais adiante, você poderia perguntar o que essa história está fazendo em NaturalNews.com? É simples: Eu acredito que Lady Gaga é um perigo para a saúde mental daqueles que ouvem a música dela.

Em minha opinião, a música dela é um assalto mental cheio com letras perversas e excitadas que promovem sexo juvenil enquanto evita qualquer menção a todas as responsabilidades que deveriam vir com tais tópicos (controle de natalidade, paternidade, sexo seguro, abstinência, consequências da gravidez e assim por diante).

Além do mais, sua incessante promoção da promiscuidade sexual e lentes de contato de pupilas dilatadas é uma ameaça para a saúde física de seus filhos (infecção nos olhos). E finalmente, Lady Gaga pode realmente estar irradiando algum tipo de vibração de necro-adoração satânica que poderia desencadear todos os tipos de pensamento ou comportamento relativos a morte em jovens sugestionáveis (que em sua maior parte, vamos admitir, literalmente idolatram estes "deuses" do entretenimento como Lady Gaga).

Agora, francamente ignorado ato de comportamento inconveniente desesperado de Lady Gaga de atrair atenção até o ponto onde ela vestiu seu vestido de carne vermelha feita de matéria animal. Para realmente drapejar carne animal sobre seu corpo e vestí-la no palco é quase uma admissão pública de que ou você é mentalmente demente ou algum tipo de adorador da morte (talvez ambos).

Levando tudo isso com uma pitada de sal, é verdade que há um bocado de fofoca bizarra e inverídica sobre celebridades na internet. Todo mundo que eu conheço que é até meio famoso já foi sujeito a acusações totalmente falsas em um ponto ou outro. Mas Lady Gaga está provando que seus críticos estão certos através de seu próprio comportamento. Sua agenda é gritantemente óbvia como ela agora ostenta no palco, quase como a dizer, "Eu desafio vocês a compreender o que estou fazendo."

O que ela está fazendo, por sua vez, está infectando a mente de nossa juventude com ideias verdadeiramente perigosas sobre sexo e sedução enquanto embrulha essas ideias (e ela mesma, literalmente) em flagrante necro adoração. Não seria surpresa, apesar de tudo, se Lady Gaga realmente se apresentasse no palco fazendo sexo com um cadáver. Isso é precisamente o tipo de coisa que ela concebivelmente faria porque combina as duas mensagens favoritas dela: Sexo e Morte. (Isso também manteria os tablóides comentando por semanas...)

É por isso que eu encorajo a todos os leitores de NaturalNews a banir o material de Lady Gaga de suas residências se vocês ainda não tiverem feito. Suas músicas e letras são, em minha opinião, extremamente desestabilizadoras para a saúde física e mental das crianças e adolescentes. Se seus jovens estiverem ouvindo esse material, eles podem ser levados para um caminho perigoso requerendo alguma intervenção da parte de vocês.

Adolescentes, quase por definição, ainda não desenvolveram capacidade mental para fazer decisões sábias em seus próprios interesses de longo prazo. Eles são pensadores de curto prazo, quase como uma falha, e a maioria deles não têm virtualmente habilidade para compreender como e quando eles estão sendo influenciados. Eles idolatram cantores como Lady Gaga apesar de não ter pistas sobre as maneiras que suas mentes estão sendo deformadas através de suas letras e vídeos. (Eles também usam tênis Nike, jeans da moda e colônia Axe, sem ter pistas de que virtualmente todas as suas decisões de consumo de produtos foram dadas para eles por campanhas cuidadosamente planejadas de influência de comportamento patrocinadas por empresas. Mas isso é outra história...).

É por isso que depende dos pais protegerem seus filhos destes pop stars desajustados e de suas perigosas mensagens. Eu não sou contra a música (de fato, eu apoio fortemente a expressão musical e liberdade de expressão, e eu mesmo também sou músico), e eu nunca falei contra qualquer artista da música no passado. Mas como eu entendo, Lady Gaga cruza a linha da arte para a insanidade, talvez até se aprofundando em bruxaria satânica ou algum outro tipo de entrega a uma psicose sombria. Permitir nossos filhos a idolatrá-la como uma deusa da música é expô-los a um sistema de crenças altamente desestabilizante que só pode levá-los a um caminho de autodestruição.

Lembre-se, você tem de fazer um esforço real contra as mensagens sendo impressas nas mentes de suas crianças pela indústria do entretenimento. Música é uma poderosa portadora de informação inconsciente, e é por isso exatamente que eu me voltei para a música para ajudar a educar as pessoas sobre os perigos das vacinas, por exemplo.

Há usos positivos para a música, mas Lady Gaga infelizmente usa a música para influenciar negativamente as mentes de crianças e adolescentes, voltando-as para desvios sexuais e adoração de carne morta ou corpos mortos. Em minha opinião, Lady Gaga sofre de algum tipo de doença mental genuína que deveria ser mantida tão longe de nossas crianças quanto possível.

Fonte: Prison Planet.com  

Nota: Lady Gaga não é a única figura esquisita do meio musical, há figuras até mais extravagantes do que ela. Mas ela é a que tem mais influência sobre jovens nos dias atuais. Por isso mesmo ela se torna tão perigosa.





     

            

     



Enhanced by Zemanta

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Evidência envolve Estados Unidos e Israel em ataque do Stuxnet em usina nuclear iraniana

Day 093 -- Computer Virus AttackImage by teresia via FlickrEvidência envolve Estados Unidos e Israel em ataque do Stuxnet em usina nuclear iraniana.

Falsa bandeira para apressar legislação draconiana de cyber segurança?

Por Paul Joseph Watson

Prison Planet.com

Israel e Estados Unidos emergiram como principais suspeitos por trás do ataque do vírus Stuxnet, que infectou a usina nuclear iraniana em Bushehr, seguindo a descoberta de que um "grupo abastado ou uma nação" pode ter sido responsável pelo assalto do malware.

No domingo, o Infowars especulou que o Stuxnet era uma falsa bandeira intencionada para mirar o Irã e proporcionar um pretexto para a implantação de uma legislação de cyber segurança draconiana.

Essa suspeita foi grandemente aumentada pela nova evidência que prova que o vírus foi "criado por especialistas trabalhando para um país ou grupo privado bem financiado," de acordo com Liam O Murchu, administrador de resposta de operações de segurança na Symantec Corp.

"Uma série de governos com habilidades sofisticadas em computadores teriam a capacidade para criar um tal código. Eles incluem China, Rússia, Israel, Inglaterra, Alemanha e Estados Unidos," afirma a reportagem da Associated Press, claramente indicando que os Estados Unidos, Grã-Bretanha, ou uma combinação dos três estavam por trás do ataque.

O vírus Stuxnet está agora "descontrolado através do Irã," causando estragos para a infraestrutura industrial do país, tendo já infectado pelo menos 30.000 endereços de IP.

Não haveria qualquer motivação para a Rússia estar por trás do ataque porque eles têm ajudado a alimentar o reator de Busherh. A China tem apoiado os pedidos dos Estados Unidos por sanções em resposta a usina nuclear, mas dificilmente pode ser afirmado que os chineses tem se oposto agressivamente a sua construção e alimentação. Na verdade, a China tem sido um exportadora regular de tecnologia nuclear e assistência ao Irã em anos recentes.

Isso deixa três principais suspeitos, todos eles têm seguido idênticas políticas externas em veementemente se oporem ao objetivo auto-proclamado do Irã de desenvolver energia nuclear pacífica.

Globalistas importantes como Richard Falkenrath, um editor principal do Grupo Chertoff e editor contribuinte da Televisão Bloomberg, já culpou Israel pelo ataque antes que emergissem evidências de que o vírus era o trabalho de uma sofisticada nação estado. 

Se o envolvimento dos Estados Unidos no ataque estava para ser confirmado, isso desacreditaria completamente a fundação da legislação de cyber segurança, que está sendo promovida como um meio de defesa contra cyber ataques lançados por terroristas e outras nações estados.

Contudo, se qualquer envolvimento dos Estados Unidos permanece oculto, o Stuxnet será promovido como uma razão primária para apressar a passagem da combinação dos projetos de lei de Lieberman e Rockefeller, que como temos documentado, tem pouco a ver com segurança e tudo a ver com acabar com o discurso livre na internet, a despeito do fato de que o Stuxnet foi distribuído através dispositivo físico de USB e não através da internet pública.

A versão de Lieberman do projeto de lei original inclui linguagem que daria ao presidente Obama o poder de fechar partes da world wide web por pelo menos quatro meses sem nenhuma supervisão do congresso. A versão combinada parece mudar essa responsabilidade para o Departamento de Segurança Interna (DHS), que sob o pretexto de uma emergência nacional poderá bloquear todo tráfico da internet para os Estados Unidos de certos países, e fechar troncos e redes específicos, criando um precedente ameaçador para a regulamentação governamental e controle sobre a internet.    

A legislação de cyber segurança está sendo promovida como uma ferramenta vital para defender a infraestrutura crítica da nação contra cyber terrorismo. Contudo, como temos salientado, a ameaça de cyber terroristas contra a malha de energia dos Estados e o fornecimento de água é mínima. Os perpetradores de um ataque a tal infraestrutura teriam de ter acesso físico direto aos sistemas que operam essas plantas para causar algum dano. Qualquer ameaça percebida da internet pública a esses sistemas é, portanto, completamente artificial e somente desnuda o que muitos temem ser a real agenda por trás da cyber segurança - capacitar o governo a regulamentar o discurso livre na internet.

Temores de que a legislação de cyber segurança poderá ser usada para suprimir o discurso livre foram aumentados quando o senador Lieberman disse a Candy Crowley da CNN que a real motivação por trás do projeto de lei era imitar o sistema comunista chinês de policiamento da internet.

"Agora mesmo na China, o governo, pode desconectar partes de sua internet em caso de guerra e nós precisamos disso aqui também," disse Lieberman.

Fonte: www.prisonplanet.com 




         



     

Enhanced by Zemanta

Feds Radiating Americans At Internal Checkpoints

Departamento de Segurança Interna e equipamento para monitoramento de cidadãos.




Feds Radiating Americans At Internal Checkpoints, posted with vodpod

terça-feira, 28 de setembro de 2010

EndGame HQ full length version

ViewMore FromRelated VideosCommentsShareSendFavoriteTwitterFacebook
Detect language » Portuguese

A ONU vai nomear embaixador espacial para cumprimentar visitantes alienígenas

A ONU vai nomear embaixador espacial para cumprimentar visitantes alienígenas.

Um embaixador espacial poderá ser nomeado pelas Nações Unidas para atuar como primeiro ponto de contato para alienígenas que tentarem se comunicar com a terra.

Por Heidi Blake

Mazlan Othman, uma astrofísica da Malásia, está definida para ser encarregada com a coordenação de resposta da humanidade se e quando extraterrestres fizerem contato.

Alienígenas que aterrissarem na terra e perguntarem: "Leve-me ao seu líder" poderá ser dirigido a Senhora Othman.

Ela estabelecerá os detalhes da proposta de seu novo papel em uma conferência da Royal Society em Buckinghamshire na próxima semana.

Espera-se que a senhora de 58 anos diga aos delegados que a proposta foi solicitada devido a recente descoberta de centenas de planetas orbitando outros sistemas, que acha-se que torna a descoberta de vida extraterrestre mais provável do que nunca antes.

A Sra. Othman é atualmente a chefe da pouco conhecida agência das Nações Unidas para Assuntos do Espaço Exterior (Unoosa).

Em recente conversa com colegas cientistas, ela disse: "A busca continuada por comunicação extraterrestre, por diversas entidades, carrega a esperança de que algum dia a espécie humana receberá sinais de extraterrestres."

"Quando recebermos, deveríamos ter em vigor uma resposta coordenada que leve em conta todas as sensibilidades relativas ao assunto. As Nações Unidas é um mecanismo já pronto para tal coordenação."  

O Professor Richard Crowther, um especialista em lei espacial da agência espacial do Reino Unido que lidera delegações na ONU, disse: "Othman é absolutamente a coisa mais próxima que temos para um 'leve-me ao seu líder' pessoal."

O plano para fazer a Unoosa o corpo coordenador para lidar com encontros alienígenas será debatido nos Comitês consultivos científicos da ONU e deverão eventualmente chegar ao organismo da assembleia geral.

A opinião está dividida sobre como futuros visitantes extraterrestres deveriam ser cumprimentados. Sob o tratado do espaço exterior de 1967, que a Unoosa supervisiona, membros da ONU concordaram proteger a terra contra contaminação por espécies alienígenas pela "esterilização" deles.

Sabe-se que a Sra. Othman apoia uma abordagem mais tolerante.

Mas o professor Stephen Hawking tem advertido que intrusos alienígenas deveriam ser tratados com precaução.

Ele disse: "Eu imagino que eles existem em naves monumentais, tendo usado quase todos os recursos do planeta natal deles. O resultado para nós seria mais como quando Cristóvão Colombo chegou a América pela primeira vez, o que não foi muito bom para os nativos americanos.   

Fonte: www.telegraph.uk.co     

Nota: Parece jornada nas estrelas, ou para quem conhece, parece Perry Rhodan; uma série sobre contatos com extraterrestres alemã antiga, mas que ainda tem muitos fãs.  






Enhanced by Zemanta

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Chertoff Group: Israel Cyber-Attacks Iranian Nuke Plant With Stuxnet Com...

ViewMore FromRelated VideosCommentsShareSendFavoriteTwitterFacebook
Detect language » Portuguese

domingo, 26 de setembro de 2010

Irã atacado por vírus de computador

Irã atacado por vírus de computador

A agência nuclear do Irã está tentando combater um vírus capaz de controlar sistemas que controlam usinas, segundo a imprensa.

A agência nuclear do Irá está tentando combater um complexo vírus de computador que tem afetado sítios industriais por todo o país e é capaz de tomar o controle de sistemas de usinas de força, tem sido relatado pela mídia iraniana.

Especialistas da Organização de Energia Atômica do Irã se encontraram essa semana para discutir como remover o código de computador malicioso, ou verme, a agência de notícias semi-oficial Isna relatou sexta-feira.

Contudo, nenhum dano ou interrupção das instalações nucleares foi relatado ainda. 

O vírus de computador, batizado de Stuxnet, pode assumir o controle de sistemas que controlam do funcionamento interno de plantas industriais.

Especialistas na Alemanha descobriram o worm em julho, e desde então ele tem aparecido em inúmeros ataques - primeiramente no Irã, Indonésia, Índia e Estados Unidos.

'Interrompendo Bushehr'

A Isna disse que o malware tinha se espalhado por todo o Irã, mas não citou nomes específicos de sítios afetados.

Os relatos da mídia estrangeira têm especulado que o worm teve como objetivo a interrupção da primeira planta de energia nuclear do Irã, a qual está para ficar online em outubro na cidade portuária sulista de Bushehr.

A planta de fabricação russa será supervisionada internacionalmente, mas as potências mundiais permanecem preocupadas que o Irã quer usar seu programa nuclear civil de energia como cobertura para fabricação de armas.

O Irã nega tal objetivo e diz que seu trabalho nuclear é unicamente para propósitos pacíficos.

O destrutivo vírus Stuxnet surpreendeu os especialistas porque ele é o primeiro especificamente criado para dominar sistemas de controle industrial, em vez de apenas roubar ou manipular dados.

Falando para a Al Jazeera, Rik Ferguson, um consultor sênior de segurança na companhia de segurança de computador Trend Micro, descreveu o worm como "muito sofisticado".

"Ele é desenhado tanto para roubar informação, procurar por documentos de projeto e enviar essa informação de volta para os controladores, e para propósitos de perturbação," ele disse.

"Ele pode emitir novos comandos ou mudar comandos usados na fabricação.

"É difícil dizer com alguma certeza quem está por trás dele. Há múltiplas teorias, e com toda honestidade, qualquer uma delas poderia estar correta."

Especialistas ocidentais disseram que a sofisticação do worm - e o fato de que cerca de 60 por cento dos computadores infectados pareciam estar no Irã - apontava para um ataque apoiado por um governo.

Washington também está rastreando o vírus, e o Departamento de Segurança Interna está formando equipes especializadas que podem responder rapidamente a cyber emergências em instalações industriais através dos Estados Unidos.

Fonte: Al Jazeera e agências  

Nota: Alguém tem dúvida de que Israel está por trás desse ataque? Será essa uma mostra da tão temida guerra cibernética?

Por enquanto tudo é obscuro e sigiloso.  

    




    

sábado, 25 de setembro de 2010

Robô humanoide aprende a usar arco e flecha sozinho.

iCub robot, designed by the RobotCub ConsortiumImage via WikipediaRobô humanoide aprende a usar arco e flecha sozinho.

Pesquisadores do Instituto Italiano de Tecnologia programaram um androide que desenvolveu a habilidade de executar tiros perfeitos com arco. Após receber instruções básicas sobre como segurar o arco e soltar a flecha, o robô aprendeu sozinho a mirar e atirar sem erros.

Segundo o site Techabob, o Dr. Petar Kormushev e seus colegas do Departamento de Robótica Avançada da instituição são responsáveis por outros projetos mais inofensivos, como um autômato que consegue virar panquecas. Mas o novo robô da equipe não é tão sutil: os estudiosos utilizaram um bot denominado iCub, um bebê humanoide que tem o mesmo tamanho de uma criança de 3 anos de idade.

Até aí, nenhuma ameaça.

Crianças nessa idade aprendem as coisas rapidamente. Robôs parecidos com crianças nessa idade, aparentemente, aprendem ainda mais rápido. A partir de informações básicas sobre como empenhar a arma medieval, o iCub se tornou um exímio arqueiro, utilizando técnicas de inteligência artificial para aprender, por si só, como calcular balística e intensidade para acertar na mosca com 100% de acerto.

A beleza aterrorizante do feito está justamente nisso: o robô aprendeu sozinho a usar uma arma de arremesso de projéteis. E com apenas oito tentativas ele já acertava o centro do alvo.

De acordo com o site do projeto, o código fonte de seu software é aberto, foi publicado e está disponível em um documento no formato PDF. Este algoritmo de aprendizado, chamado ARCHER (Augmented Reward Chained Regression), trabalha com um sistema de tentativas onde os acertos garantem uma recompensa, e foi otimizado especificamente para lidar com problemas no treinamento de arqueria. O prêmio máximo seria acertar o centro do alvo.

Como o iCub possui articulações nos braços e mãos, o robô passou a "testar" os arremessos. Com base nos parâmetros de erro entre força e direção dos tiros anteriores, armazenados em memória, ele passou a coordenar os movimentos das duas mãos em busca da perfeição. Após cada apresentação, existe um processamento da imagem para saber onde a flecha atingiu que analisa inclusive as cores do alvo.

A pesquisa será apresentada na conferência de Humanoids 2010, que acontece em dezembro, nos EUA. Um vídeo que mostra o iCub Arqueiro pode ser visto através do link bit.ly/al4T6t.

Fonte: www.terra.com/notícias

Nota: A ficção cada vez mais próxima da realidade.








Enhanced by Zemanta

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Os charlatães continuam falando: Neurocientista afirma que a internet é perigosa para a sociedade

[47/365] iPhone 3.0 Internet Tethering & MMS o...Image by Ben Dodson via FlickrOs charlatães continuam falando: Neurocientista afirma que a internet é perigosa para a sociedade

Por Marco Torres

PreventDisease

Risque-a até outra ilusão de uma vasta multidão de neurocientistas auto-interessados. Uma proeminente erudita da Inglaterra afirma que a sociedade deveria estar ciente dos efeitos potencialmente danosos da internet e sites de relacionamento.

Susan Greenfield afirma que a questão é "quase tão importante quanto a mudança climática".

Somente com essa declaração, rapidamente se tornou evidente que Greenfield pratica charlatanismo na sua melhor forma. A maioria de nós não entrincheirados no mundo hipnótico da mídia tradicional estamos completamente cientes que o "consenso científico" sobre mudança climática é movido pelo lucro e pelo big business, tendo nada a ver com ciência ou verdade. Sim, a ciência decidiu, e foi descoberto que a mudança climática é pouco mais do que uma fabricação de mentes inventivas que controlam a sociedade. Nós ainda não teríamos tido uma fração da informação para expor os criminosos conspiradores da "mudança climática" se não fosse pela internet.

Ela afirmou ainda:

"Eu acho que a qualidade de nossa existência está ameaçada: Precisamos de discussões sobre isso, precisamos debater, precisamos investir em mais esforços. Precisamos reconhecer isso como um problema em vez de varrê-la para debaixo do carpete. Deveríamos reconhecer que isso está trazendo uma mudança sem precedente em nossas vidas e temos que resolver isso por bem ou por mal."

Aqui está uma proposição... que tal deixar a internet em paz já que ela é o último farol da verdade em larga escala? Exatamente como um meio digital que abarcaria todas as facetas da tecnologia da informação enquanto abraça a liberdade de expressão em escala global ameaça a existência humana? Suficientemente engraçado, Greenfield não elabora diretamente essa conclusão estranha.

Em janeiro Lady Greenfield perdeu seu emprego como diretora da Royal Institution. Ela falou no Festival Britânico de Ciência na Universidade Aston em Birmingham.

Ela disse que algumas "coisas boas" estavam emergindo da tecnologia da informação, mas acrescentou: "Pela mesma razão nós temos de ser muito cuidadosos sobre que preço nós estamos pagando."

Possíveis benefícios da tecnologia incluiriam QI mais alto, melhor memória e mais rápido processamento de informação.

No outro lado da equação, sites de rede social poderiam reduzir a empatia, disse Lady Greenfield.

Lady Greenfield insistiu que ela não estava fazendo alarmismo.

Comentários adicionais:

"Nós temos evidência anedótica de conversas com pais. Cada pai com quem eu falei até agora está preocupado. Ainda estou para encontrar um pai que diga, 'estou satisfeito que minha criança está passando tanto tempo em frente do computador. ' Precisamos tomar o controle de nossas próprias vidas e sociedade. Se não pudermos, quem mais poderá?"

Precisamos tomar controle de nossas vidas e sociedade e a internet pode nos ajudar a desempenhar uma parte integral dessa equação porque ela permite liberdade de discurso e expressão (quando não é censurada).

O problema com o tipo de retórica de Greenfield é que pode ser facilmente desvirtuado por muitos para concluir que a internet é uma "coisa ruim" que tem de ser censurada ou controlada.

Como com qualquer coisa na vida, sempre haverá interpretações do que é bom ou ruim sobre a internet. Contudo, a liberdade de expressar o bom ou mau não deveria ser ditado por nada ou ninguém exceto aqueles que expressam essa liberdade.

Marco Torres é um especialista em pesquisa, escritor e defensor do consumidor para estilos de vida saudáveis. 

Ele é graduado em Saúde Pública e Ciências Ambientais e é um palestrante profissional sobre tópicos como prevenção de doenças, toxinas ambientais e políticas de saúde.

Fonte: Prison Planet.com  






      

      



Enhanced by Zemanta

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

A Inglaterra vai participar de um controverso plano de vigilância do cidadão da União Europeia

A Inglaterra vai participar de um controverso plano de vigilância do cidadão da União Europeia.

Por Hilary White

Londres, 15 de junho de 2010 (LifeSiteNews.com) - Sob o governo Trabalhista recém deposto, o país se juntou ao plano da União Europeia para permitir ao governo juntar dados sobre os cidadãos que divulgarem ou partilharem opiniões políticas "radicais".

O movimento estimulou advertências de fiscalizadores das liberdades civis.

A ONG Statewatch disse segunda-feira que os governos europeus estão planejando forçar todas as operadoras de telefone do continente, operadoras de rede de telefone celular e provedores de serviço de internet para manter detalhes de uso da web de seus clientes, de e-mails e chamadas de telefone por até 2 anos.

Sob o "instrumento de compilação de dados" da União Europeia, ativistas rotulados pelo governo como de "extrema direita/esquerda", islâmicos, nacionalista ou antiglobalização" pode ser posto sob vigilância, com a informação recolhida sendo disponibilizada para a polícia e forças de segurança nos estados membros.

Documentos confidenciais obtidos pela Statewatch revelam que a coleta de dados que originalmente destinava-se a atingir a "radicalização e recrutamento" de grupos terroristas islâmicos foi expandida para incorporar outros grupos, amplamente indefinidos. A Europol, uma agência da lei da União Europeia, já tinha sido pedida para produzir uma lista de pessoas envolvidas na promoção ou recrutamento em tais grupos.

A Statewatch disse, "O instrumento não é primariamente sobre pessoas ou grupos que pretendem cometer atos terroristas. Mas sim direcionado a pessoas e grupos que mantém visões radicais descritas como aquelas de propagação de mensagens radicais."

"Quem vai usar o esse 'instrumento' que coloca um vasto espectro de pessoas e grupos sob vigilância? As forças policiais da União Europeia, agências de segurança e inteligência mais 'agências e instituições da União Europeia. '"  

O Parlamento europeu está atualmente debatendo mudanças na Diretiva 1997 da União Europeia sobre privacidade nas telecomunicações que afirma que dados só podem ser retidos para efeitos de faturamento e devem depois ser apagados. Mudanças propostas pela diretiva permitiriam a países individuais criarem leis forçando as companhias de comunicação a reter dados.

A Statewatch, contudo, disse que seu grupo tem visto uma "decisão de arcabouço", que forçaria todos os governos a passar leis que obrigariam as companhias de comunicação a reter todo tráfico de dados por 12 a 24 meses. Essa decisão de arcabouço poderia ser votada já no próximo mês.

"Os governos da União Europeia afirmaram que mudanças na Diretiva EC 1997 sobre privacidade em telecomunicações para permitir a retenção de dados e acesso pelas agências de aplicação da lei não seria vinculativa para os estados membros - cada parlamento nacional teria que decidir."

"Agora sabemos que o tempo todo eles estavam pretendendo torná-la vinculativa, compulsória na Europa," Tony Bunyan, editor da Statewatch, disse em uma declaração.

O jornal de esquerda Guardian sugere que os documentos com o termo indefinido "extremistas domésticos", poderiam ser usados para mirar os "manifestantes ambientalistas cumpridores da lei, os ativistas anti-guerra e os ativistas anti-racismo."

Os documentos especificam "extremistas ambientais," junto com os ativistas de extrema-direita, dissidentes irlandeses republicanos, paramilitares legalistas e extremistas inspirados na Al-Qaeda, como estando entre os grupos correntemente categorizados como extremistas que podem incluir aqueles que têm cometido crimes sérios em busca de uma ideologia ou causa."

Mas os documentos incluem uma nota que espera-se que os estados individuais alterem e adaptem o plano a "necessidades" locais. No atual clima político da Inglaterra, grupos cristãos e socialmente conservadores já estão sendo fortemente direcionados para interferência do estado. 

Fonte: www.lifesitenews.com                                   

Nota: A cada nova lei para proteger os cidadãos estes ficam cada vez mais desprotegidos.





 

   

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Interpol defende criação de sistema global de verificação de identidade

Interpol defende criação de sistema global de verificação de identidade

Por MIS Asia

Em conferência, órgão ressaltou a importância do combate ao Cybercrime e da criação de padrões seguros de comunicações entre as polícias.

Os órgãos de repressão ao crime de todo o mundo deveriam considerar seriamente a criação de um sistema internacional de verificação de identidade, defendeu o secretário-geral da Interpol Ronald K. Noble.

Noble fez a declaração durante a primeira Conferência Interpol de Segurança da Informação, que foi copatrocinada pela polícia de Hong Kong. O evento, que teve início na quarta-feira (15/9), busca proporcionar a representantes de órgãos policiais, executivos do setor e especialistas acadêmicos de todo o mundo um espaço para discussão de questões relacionadas à segurança da informação.

Prevenção e detecção

Cerca de trezentos delegados de cinquenta nações vieram a Hong Kong para atender a conferência de três dias, que termina nesta sexta-feira (17/9). A conferência, cujo tema é “Cooperação global hoje para os riscos de InfoSec de amanhã”, deverá gerar soluções criativas para a prevenção pontual e a detecção de crimes high-tech.

No fim da conferência, os participantes esperam ter respostas para o combate a crimes como ataques de vírus e ciberterrorismo, bem como para questões-chave relacionadas ao gerenciamento e à segurança de dados pessoais e as redes de comunicações das polícias.

Crimes como esses são uma enorme ameaça a economias nacionais e à segurança global. Em sua palestra, Noble disse que a Interpol ocupa a posição ideal para coordenar ações contra “a ameaça concreta de segurança” do Cybercrime.

“Considerando o anonimato do ciberespaço, o Cybercrime pode de fato ser uma das ameaças criminosas mais perigosas de todos os tempos”, disse Noble. “Qualquer estratégia de combate contra o crime transnacional deve, portanto, incluir o policiamento de segurança da informação e o fornecimento de canais seguros de comunicação para as polícias do mundo, com base em padrões comuns.”

Padrões de segurança

A Interpol tem assumido um papel ativo na criação de padrões internacionais de segurança da informação. Alguns dos resultados desse esforço são o sistema seguro de comunicações utilizado e o smartcard e-ID, ambos utilizados pela organização.

Produzido em parceria com a Entrust, o smartcard permite que agentes de quaisquer dos 188 escritórios da Interpol possam se comunicar com segurança a partir de qualquer base fixa ou móvel.

“Além de servir como espaço para a troca de boas práticas e experiências valiosas, a conferência oferece uma grande oportunidade para entender as ameaças comuns enfrentadas por diferentes regiões do mundo e para negociar parcerias na identificação das soluções”, afirmou o comissário de polícia de Hong Kong, Tang King-shing.

(Anuradha Shukla)

Nota: Com os novos documentos de identidade contendo chips embutidos vai ficar fácil ter um banco de dados com informações detalhadas sobre as pessoas. Podendo esses dados ser acessados em qualquer lugar do mundo por qualquer serviço de segurança.





Enhanced by Zemanta

sábado, 18 de setembro de 2010

O verdadeiro 2001: Cientistas ensinam robôs como enganar humanos

O verdadeiro 2001: Cientistas ensinam robôs como enganar humanos

Por Niall Firth

UK Daily Mail

Soa como algo saído direto de Stanley Kubrick 2001: Uma Odisseia no Espaço

Mas, em um arrepiante eco do computador Hal do filme icônico, cientistas desenvolveram robôs que são capazes de enganar humanos e até mesmo se esconder de seus inimigos.

Um experimento dos pesquisadores do Instituto de Tecnologia da Georgia acredita-se que seja o primeiro exame pormenorizado do engano robô.

A equipe desenvolveu algoritmos de computador que deixariam um robô 'decidir' se ele deve enganar um humano ou outro robô e dava estratégias para dar a ele a melhor chance de não ser descoberto.

O desenvolvimento deve alarmar aqueles que são preocupados que robôs que são capazes de praticar engano não são seguros para trabalhar com humanos.

Mas os pesquisadores dizem que robôs que são capazes de enganar serão valiosos no futuro, particularmente quando usados na área militar.

Robôs no campo de batalha com o poder de enganar serão capazes de se esconder com sucesso e induzir o inimigo ao erro para se preservarem e manter informações importantes seguras.

'A maioria dos robôs sociais provavelmente raramente usará o engano, mas ainda é uma importante ferramenta no arsenal interativo do robô porque robôs que compreendam a necessidade do engano têm vantagens em termos de resultado comparados aos robôs que não compreendem a necessidade do engano, ' disse o co-autor do estudo Alan Wagner, um engenheiro pesquisador no Instituto de Pesquisa Tecnológica da Georgia.

Um robô de procura e resgate pode necessitar enganar um humano a fim de acalmar ou receber cooperação de um uma vítima em pânico.

Os resultados foram publicados online no International Journal of Social Robotics.

Os pesquisadores olharam como um robô poderia tentar se esconder de outro robô para desenvolver programas que produzissem com sucesso comportamento enganador.  

O primeiro passo deles foi ensinar o robô enganador como reconhecer uma situação que justificasse o uso de engano.

Wagner e Arkin usaram a teoria da interdependência e teoria dos jogos para desenvolver algoritmos que testassem o valor do engano em uma situação específica.

Uma situação tinha de satisfazer duas condições chaves para justificar o engano - deve haver um conflito entre o robô enganador e o que o procura, e o enganador deve se beneficiar do engano.

Uma vez que uma situação seja considerada para garantir o engano, o robô realizou a ação enganadora colocando uma falsa pista sobre seus movimentos.

O robô também foi capaz de adaptar seu engano baseado em quanto ele sabia sobre o robô em particular que ele estava tentando enganar.

Para testar seus algoritmos, os pesquisadores executaram vinte experiências de esconde-esconde com dois robôs autônomos. Marcadores coloridos foram alinhados ao longo de três caminhos em potencial para as localidades onde os robôs poderiam se esconder.

O robô que se escondeu selecionou aleatoriamente um esconderijo dos três locais de escolha e se moveu para aquele local, derrubando os marcadores coloridos ao longo do caminho. 

Depois que ele chegou a um ponto além dos marcadores, o robô mudou o curso e se escondeu em um dos outros dois locais. A presença ou ausência de marcadores em pé indicava a localização do robô escondido para o robô que procurava.

'O conjunto de comunicações falsas do robô escondido foi definido pela seleção de um modelo de derrubada de marcadores que indicavam uma falsa posição de esconderijo em uma tentativa, vamos dizer, por exemplo, que estava indo para a direita então realmente vai para a esquerda, ' explicou Wagner.

Os robôs que se esconderam foram capazes de enganar os robôs que os procuravam em 75 por cento das tentativas, com os experimentos falhos resultando da inabilidade dos robôs que se escondem de derrubar os marcadores corretos para enganar o robô 'encontrador'.

'Os resultados experimentais não foram perfeitos, mas eles demonstraram a aprendizagem e o uso dos sinais de engano por robôs reais em um ambiente barulhento, ' disse Wagner.

'Os resultados foram também uma indicação preliminar de que as técnicas e os algoritmos descritos no jornal poderiam ser usados para produzir com sucesso comportamento enganador em um robô. '

Os pesquisadores disseram que eles estão cientes de que poderia haver 'implicações éticas' envolvidas no ensino de como ensinar a enganar não apenas companheiros robôs, mas humanos também.   

Fonte: www.dailymail.co.uk    

                     

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Eco-Fascists Call For Tyranny To Enforce Draconian Agenda

Vídeo assustador do Greenpeace sobre o aquecimento global.

É uma ameaça e mostra o que a doutrinação dos jovens pela mídia e pela escola pode trazer no futuro quando esses jovens puderem decidir sobre os rumos da sociedade.




Eco-Fascists Call For Tyranny To Enforce Dracon..., posted with vodpod

Superbactéria é bomba-relógio e exige resposta global, dizem cientistas

Superbactéria é bomba-relógio e exige resposta global, dizem cientistas

Médicos pedem sistema de vigilância internacional 'nos próximos meses'.


A 'NDM-1' resiste a quase todos os tipos de antibióticos.

Da AFP

A nova superbactéria originária da Índia e que demonstra ser resistente a quase todos os antibióticos conhecidos representa uma ameaça mundial, advertiram cientistas Nesta segunda-feira (13).
Por enquanto não sabemos quão rapidamente o fenômeno está se espalhando (...). Pode levar meses ou anos, mas o certo é que se espalhará"
Patrice Nordmann, bacteriologista francês

"Temos a necessidade urgente de, em primeiro lugar, estabelecer um sistema de vigilância internacional nos próximos meses e, em segundo lugar, examinar todos os pacientes que derem entrada em qualquer sistema de saúde" em tantos países quanto for possível, disse Patrice Nordmann, do Hospital Bicetre, da França.

"Por enquanto não sabemos quão rapidamente o fenômeno está se espalhando (...). Pode levar meses ou anos, mas o certo é que se espalhará", disse à AFP, destacando que já foram tomadas medidas na França e que outras estão em discussão no Japão, em Cingapura e na China.

"É um pouco como uma bomba-relógio", explicou.

Nordmann participa da 50ª Conferência Intercientífica sobre Agentes Antimicrobianos e Quimioterapia (Interscience conference on Antimicrobial Agents and Chemotherapy), que reúne 12 mil especialistas em doenças infecciosas em Boston (Massachusetts, nordeste dos Estados Unidos).

O cientista, que é chefe do departamento de bacteriologia e virologia do hospital francês, disse que a bactéria encontrará terreno fértil na população de 1,3 bilhão de pessoas da Índia.

A "superbactéria", chamada NDM-1 (metalo-beta-lactamase 1 de Nova Délhi) e suas variações parecem ter se originado na Índia. Ela foi detectada pela primeira vez em 2007, na Grã-Bretanha.

A NDM-1 resiste a quase todos os tipos de antibióticos, inclusive os carbapenemas, geralmente reservados às emergências e ao tratamento de infecções multirresistentes.


Nota: Já passamos pelo Ebola, Gripe Aviária, AIDS, Gripe Suina. Agora estamos diante de mais uma ameaça assustadora. O interessante é que a origem de todas essas pragas são países pobres africanos  ou asiáticos. Houve também a doença da vaca louca, essa veio de países desenvolvidos, mas só teve consequências sérias para as vaquinhas.





Enhanced by Zemanta